Cordeiro completa 74 anos de emancipação

Cordeiro completa 74 anos de emancipação

Solenidade cívica marca aniversário da cidade

ASSESSORIA DE IMPRENSA – PREFEITURA DE CORDEIRO

Dia 31 de dezembro de 1943 representa mais que uma significação simbólica para Cordeiro, pois naquela época, já galgando os degraus do progresso regional, depois de um processo de luta e anseio popular, finalmente autoridades e povo cordeirenses alcançavam a almejada e merecida liberdade, conquistando a emancipação político/administrativa, assinada pelo então interventor do Estado do Rio de Janeiro, Hernani do Amaral Peixoto.

Para marcar os 74 anos da emancipação, nesse domingo, 31, uma solenidade cívica foi realizada na sede da Secretaria de Educação, no prédio anexo ao Banco do Brasil, no centro da cidade, onde ocorreu o hasteamento das bandeiras Nacional, Estadual e Municipal – içadas pelo presidente do Legislativo, Elielson Francinha; vice-prefeira Maria Helena; e prefeito Luciano Batatinha, respectivamente – num evento que reuniu outras autoridades dos poderes Legislativo, Executivo e populares cordeirenses.

Durante a solenidade, marcada pelas execuções dos hinos Nacional Brasileiro e de Cordeiro, além do prefeito e da vice – acompanhados por secretários, diretores de departamentos e assessores – participaram o vereador André Chupeta, o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Vinícius Melo, e a diretora do Jardim de Infância Municipalizado Eny Galvoza, Monique Pires.

Representando o Legislativo, Elielson Francinha destacou que a data histórica traz boas lembranças, mas serve como reflexão, especialmente para lembrar que Cordeiro ainda precisa alcançar novas conquistas. “Precisamos defender nossa terra e fazer que ela seja realmente autônoma em todos os sentidos”, declarou o presidente.

Também incisiva, a vice-prefeita Maria Helena enfatizou que o trunfo para caminhar com liberdade é a união, especialmente em momentos difíceis. “Somos um povo conhecido por sua grandeza e pelos vínculos de união que mantemos. E nessas horas difíceis os grandes cordeirenses devem caminhar lado a lado para vencermos juntos as dificuldades e de fato comemorarmos nossa emancipação”, disse Helena.

Emocionado pela data e pelas lembranças das lutas travadas num ano de muitas dificuldades, o prefeito Luciano Batatinha enumerou algumas situações vêm lhe tirando o sono, como as questões do Hospital Antônio Castro e dos salários dos servidores, deixados como ‘herança maldita’ pelo governo anterior. Nesse contexto, prometeu em breve apresentar soluções positivas para a população. Batatinha exaltou os que contribuem com a história de Cordeiro, personagens como servidores, professores, profissionais de saúde e população, citando-os como figuras fundamentais para o crescimento do município. “Todos os cidadãos cordeirenses natos ou por adoção são personalidades que fazem nossa emancipação ter valido à pena. São pessoas coerentes, com um ideal em mente trabalhando por uma nova realidade. É por eles e para eles que estamos consertando nosso município para um futuro melhor”, discursou.

TEXTO/FOTOS - RICARDO VIEIRA

 

http://www.cordeiro.rj.gov.br/arquivos/2017-12-31/foto_01.jpghttp://www.cordeiro.rj.gov.br/arquivos/2017-12-31/foto_02.jpghttp://www.cordeiro.rj.gov.br/arquivos/2017-12-31/foto_03.jpghttp://www.cordeiro.rj.gov.br/arquivos/2017-12-31/foto_04.jpghttp://www.cordeiro.rj.gov.br/arquivos/2017-12-31/foto_05.jpg

Veja também

Administração cordeirense inicia 2018 economizando nas licitações

Leite ‘Tipo C’ e outros alimentos adquiridos a preços abaixo do mercado

Nova oportunidade para os empreendedores cordeirenses

Vem aí o Curso do Fornecedor, numa parceria entre SEBRAE e Prefeitura

Prefeito contesta declarações sobre o Hospital Antônio Castro

Luciano confirma compromisso de retomar contrato com a instituição

Desenvolvimento - ITCast Tecnologia