Menu
Menu
  • Home
  • Geral
  • Violência contra crianças e adolescentes? Denuncie…

Violência contra crianças e adolescentes? Denuncie…

Violência contra crianças e adolescentes? Denuncie…
Campanha da Secretaria de Assistência Social de Cordeiro
ASSESSORIA DE IMPRENSA/PREFEITURA DE CORDEIRO
A sua atitude pode contribuir para diminuir os índices de violência, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em nosso país, algo que não combina com o Brasil e, portanto, deveria ser banido definitivamente do nosso cotidiano.
O trabalho de conscientização da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos de Cordeiro comprova o comprometimento com a defesa dos jovens. Estudos confirmam que a educação sexual é fundamental para garantir o desenvolvimento sexual saudável de crianças e adolescentes, livres de preconceitos, mitos e tabus.
Para mobilizar a sociedade e convocá-la ao engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, 18 de maio foi estabelecido como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e serve para que a população se manifeste contra essa violência, em que a criança ou o adolescente é usado para o prazer sexual de uma pessoa mais velha. Qualquer ação de interesse sexual, consumado ou não, é uma violação dos direitos sexuais porque abusa ou explora corpo e sexualidade, seja pela força ou outra forma de coerção, ao envolver crianças e adolescentes em atividades sexuais impróprias à idade e desenvolvimento.
A violência sexual pode ocorrer de duas formas distintas. Abuso sexual é o contato e interação sexual entre adulto e criança ou adolescente, em que o adulto, que possui posição de autoridade ou poder, utiliza-se dessa condição para sua própria estimulação sexual, da criança ou adolescente, ou ainda de terceiros, podendo ocorrer com ou sem contato físico. Já a exploração se caracteriza pela utilização sexual de crianças e adolescentes com a intenção de lucro, seja financeiro ou de outra espécie. São quatro formas em que ocorre a exploração sexual: em redes de prostituição, pornografia, redes de tráfico e turismo sexual.
A melhor maneira de combater a violência sexual é a prevenção, informando pais e responsáveis, sensibilizando população e profissionais de educação e da área jurídica, com a identificação de crianças e adolescentes em situação de risco e acompanhamento da vítima e agressor. O combate exige que os casos sejam denunciados. Se souber de casos de violência sexual infantil, denuncie pelo Disque Denúncia Nacional ligando para o número 100. Proteja nossas crianças e adolescentes. Faça bonito: Conselho Tutelar

Seu cadastro foi enviado